Pelas ruas, Noel!

Livia Andrade -

Que Vila Isabel soa música não é novidade. Tanto que o bairro, que é um dos berços do samba e de Noel Rosa, tem uma belíssima obra de arte em suas principais ruas. Andando pela Boulevard 28 de Setembro, Largo Maracanã e Praça Barão de Drummond percebemos um diferencial, as pedras portuguesas no chão formam partituras de músicas da MPB. Em popularidade, a famosa calçada musical só perde para o calçadão de Copacabana, uma disputa à altura da importância do Rio de Janeiro no cenário internacional.

Músicas de compositores imortais estão expostas em Vila Isabel para decorar com o mais precioso da MPB, que sem dúvida é muito mais do que uma decoração, é uma homenagem cultural que sempre acrescenta um algo a mais em cada pessoa que a observa. Noel Rosa, Chiquinha Gonzaga, Lamartine Babo, Ary Barroso, entre outros ilustres, estão eternamente vivos nas ruas do bairro.

A idéia da calçada musical surgiu no 4º Centenário da Cidade do Rio de Janeiro, em 1964. O arquiteto Orlando Magdalena, membro do Lions Clube foi o idealizador, que teve o projeto aprovado pelo então governador do Estado da Guanabara, Carlos Lacerda. O governador pediu para o Almirante (cantor, compositor, pesquisador e radialista) escolher os compositores e deixou claro que não poderia haver interferência política, mas Orlando tinha apenas uma exigência, que a música Feitiço da Vila, de Noel Rosa, fosse colocada na porta da Associação Atlética de Vila Isabel.

Músicas representadas nas praças e calçadas e seus autores:


Praça Maracanã
- Cidade maravilhosa (André Filho)

Calçadas Boulevard 28 de Setembro
- Abre Alas (Chiquinha Gonzaga)
- Pelo Telefone (Donga e Mauro de Almeida)
- Mal - me - quer (Cristovão de Alencar, Armando Reis e Newton Teixeira)
- Feitiço da Vila (Noel Rosa e Vadico)
- Ave-Maria (Erotildes Campos e Jonas Neves)
- Aquarela do Brasil (Ary Barroso)
- Jura (Sinhô )
- Carinhoso (Pixinguinha e João de Barro)
- Linda Flor (Henrique Vogeler e Luís Peixoto)
- A Conquista do Ar (Eduardo das Neves)
- Luar do Sertão (Catulo da Paixão Cearense e João Pernambuco)
- Chão de Estrelas (Orestes Barbosa e Sílvio Caldas)
- Linda Morena (Lamartine Babo)
- A Voz do Violão (Francisco Alves e Horácio Campos)
- Na Pavuna (Homero Dornellas e Almirante)
- Primavera do Rio, de João de Barro (Ernesto Nazareth)
- Apanhei-te Cavaquinho (Ernesto Nazareth)
- Florisbela (Nássara e Frazão)

Praça Barão de Drummond
- Renascer das cinzas (Martinho da Vila)



Colaboração:
Felippe Augusto
Gabriel Isidoro
Gabriella Zumpiatti

Noel Rosa

Noel Rosa foi um marco na música popular brasileira. Um dos responsáveis pelo samba moderno e por ter trazido o samba as rádios, além de aproximar o samba do morro com o asfalto. Suas letras são atuais até hoje, assim como os textos de Shakespeare, pois tratam de temas inerentes ao ser humano. Apesar disso, o cantor, compositor, bandolinista, violonista ainda é pouco conhecido pela grande maioria das pessoas. Mesmo tendo vivido apenas 26 anos, o suficiente para deixar seu nome entre os maiores do samba carioca, Noel deixou mais de 200 composições gravadas. Entre elas inúmeros clássicos indiscutíveis como "Palpite Infeliz", "Feitiço da Vila", "Conversa de Botequim", "Último Desejo", "Silêncio de um Minuto", "Pastorinhas" e "Com Que Roupa?". Em 2010, se estivesse vivo, Noel Rosa completaria 100 anos. Para comemorar esta data decidimos fazer este blog em sua homenagem.

Enfeitiçados...

BannerFans.com

Feitiço do Noel no seu Site!

Quer colocar o Banner do Feitiço do Noel, igual ao acima, no seu Blog?
Copie o código e cole em uma nova caixinha de HTML-JavaScript, e pronto, um Banner que linka você direto com o Feitiço do Noel!

 
▲ TOPO ▲